RED BULL MUSIC ACADEMY CULTURE CLASH EM OUTUBRO NO COLISEU

Publicado em 30 Agosto, 2016 Por...Mafalda Matos » Multimédia, Top

redbull-compressed

Depois de Londres, Nova Iorque, Toronto e Milão, Lisboa prepara-se para receber a 20 de outubro a primeira edição portuguesa do Red Bull Music Academy Culture Clash. O conceito é no mínimo revolucionário, com quatro crews a darem o seu melhor cada uma no seu palco. No fim apenas uma sairá vitoriosa do Coliseu de Lisboa, com a decisão a pertencer em exclusivo ao público.
A Club Atlas é liderada por Branko e conta com parte da família Buraka Som Sistema, Riot, Kalaf e Pongolove que dá a voz ao hit “Kalemba (Wegue Wegue)” e também com o homem da frente dos ex-Da Weasel, Carlão e Fred Ferreira, responsável pela percussão da Banda do Mar.
Não é difícil perceber quem controla os destinos da Moullinex Live Machine. Os estimados representantes da etiqueta electrónica Discotexas: Moullinex e Xinobi juntam-se a Da Chick, dona daquela voz carregada de funk e do espírito das ruas de Nova Iorque e a The Legendary Tigerman, ou por outras palavras, o deus do rock-de-energia-infinita.
A Matilha não tem açaime e responde ao finalista do Red Bull Thre3Style 2015, DJ Ride, ao habitual navegador dos charts nacionais, Jimmy P e aos MGDRV, anteriormente Macacos do Chinês e que recentemente se encontraram com DJ Ride no LP “From Scratch”.
A crew Batida + Kambas e o Próprio Kota! resulta da ligação íntima entre Portugal e Angola: Batida, o mágico que traz os anos 60 e 70 da música angolana e acrescenta sonoridades atuais; DJ Satélite, com reconhecidos sets de afro-house e kuduru a rolar no Boiler Room; Karlon, o fundador dos Nigga Poison; os detentores dos melhores “moves” de hip-hop André Cabral, Gonçalo Cabral e Bernardino Tavares; e o ícone e promotor desta relação estreita com a música angolana, Bonga.

Comentários fechados