Lagoa Comvida: Aprovado pela musicatotal

Publicado em 7 Julho, 2015 Por...b b » Artes, Curtas, Slider
Assim como o musicatotal tinha adiantado, a cidade de Lagoa, em São Miguel, foi palco do Lagoa Comvida durante os dias 3, 4 e 5 de julho.
O evento atraiu milhares à frente marítima do portinho de São Pedro, abrindo de forma memorável a época de festivais de verão nos Açores e marcando, também, a primeira edição do projeto.
Tal como referenciado na entrevista que a organização nos deu a 1 de julho, este festival criou um cartaz repleto de “nomes conhecidos”, assim como novos e locais talentos.
O primeiro dia contou com um dos cabeças-de-cartaz, Pedro Abrunhosa, que não desiludiu a grande afluência e deu um concerto em concordância com o que lhe é costume, ou seja, um espanto. Essa noite foi aberta pelo grupo da Lagoa, Stamp, que, em conversa ao musicatotal, admitiu sentir uma enorme satisfação por atuar perante a “sua gente”. O resto da noite prolongou-se com os Dj’s Tom Enzy e Deepjay.
Dia 4 contou com a banda local 7ª Geração a abrir para os Amor Electro que se encontram em alta com o seu “Mar Salgado”. Mais uma vez, foram aos milhares os que se deslocaram a Lagoa para desfrutarem de uma grande noite de concertos que continuou até de madrugada com os Dj’s Ride, Brendo Santos e Ricky Sky.
Last but not least, o último dia viu Sara Cruz subir ao palco. Agarrada à sua fiel guitarra, esta jovem artista levou os próprios fans da banda “principal” da noite vibrarem ao som das suas músicas originais que poderão ser ouvidas no EP que lançará em breve. (Para mais informações sobre este lançamento não deixe de verificar o seu site de música preferido, musicatotal.net.). Este foi o dia de Xutos e Pontapés. A banda com 35 anos, pais do Rock português “decidiu” por toda a gente a dançar ao som dos melhores hits da sua carreira. Carolina Torres, Dj Fabio S e David Winn levaram a festa até ao raiar do sol.
Este foi evento de sucesso e, como se diz na gíria, tem claramente “pernas para andar”. Boas foram as condições logísticas apresentadas, assim como o cartaz e, só para adicionar uns pontos a favor, não constou nenhuma ocorrência em que as forças médicas fossem chamadas a intervir. Que venha 2016.

Comentários fechados